Má criação.

Eu sempre percebi que havia algo de muito certo no Universo, pois as coisas da natureza sempre se encaixam bem demais. Quando eu era criança meu pai me ensinou a ler um pouco de partitura e mais tarde eu comecei a tocar bateria. Estudei muito, aprendi as semínimas, colcheias, fusas, pausas, compassos compostos e tudo mais. Comecei a estudar piano, aprendi as escalas maiores e menores, harmonia e clave de Sol. Daí um canário aparece na janela do quarto e me humilha cantando algo que eu jamais saberia tocar.

Fiz aula de desenho durante anos, aprendi anatomia, estilos variados, desenho de observação, descobri que a perspectiva faz as coisas se distorcerem seguindo esse e aquele princípio, li livros, treinei muito e hoje eu pego meus sobrinhos no colo e percebo que eu não posso desenhar algo tão bonito.

Fui pra faculdade, estudei plástica, teoria das cores, técnicas de pintura, fotografia, quadricomia, sistema de cores complementares, tríades, mas quando bato uma foto de uma paisagem, me mato tratando a imagem no Photoshop que nunca fica tão bonita quanto a cena ao vivo.

O Universo é perfeito: O laranja, amarelo e azul escuro mesclados no pôr do sol. O cheiro de mato, com ou sem esterco de vaca. A brisa do mar. A água da cachoeira. Os vulcões em erupção. O verde de cada planta com o colorido dos insetos. As nuvens mudando de forma. Os tsunamis encobrindo as rochas. Os leões comendo zebras, o rio subindo, os suricates nas tocas, a chuva caindo numa tarde de sol. As constelações, as Cataratas do Niágara, o vento batendo no cabelo, a Lua minguante, a risada de uma criança, o deserto ao meio dia, campos, matas, vales, montes, verde outeiro e verde mar, aves, fontes.

Tudo no Universo foi criado em perfeita harmonia de cores, formas, texturas, aromas e sons.

Pena que a gente achou que também sabia criar.

A textura do asfalto não combina com seu pé da mesma maneira que a grama ou a areia. A cor do imponente prédio de 100 andares nada tem a ver com o céu azul. O som de motores e buzinas de moto se sobressaem aos pássaros cantando. O cocô do seu cachorro vai ficar por anos nesse piso do seu quintal se você não o tirar daí.

Concreto. Funk Ostentação. Comércio amarelo. Fuligem. Fábrica. Barulho de máquina de lavar. Torneira pingando. Retrovisor de carro. Mendigo. Carroça. Rio Tietê. Esterco de cavalo no asfalto. Vassoura. Poluição. Stonehenge. Pássaro em gaiola. Tiro de revolver. Briga de casal. Estrada duplicada. Lápide. Bomba nuclear. Usina de Itaipú. Condomínio fechado. Óculos escuros. Muro. Aquário. Picasso. Beethoven. Natalie Portman de roupa.

Muito disso pode ter sua beleza isolada, mas nada disso combina com o resto do Universo.

Certa vez eu ouvi um teólogo dizer que o mundo tem um prazo de validade. Acho que a gente é o mofo.

Desde que decidimos deixar de ser criação e nos tornar criadores, temos provado que a máxima “Se melhorar, estraga” é verdadeira até demais. Em apenas 25 anos nesta Terra eu acompanhei o estrago em cachoeiras que foram urbanizadas para sediar churrascos, vi bosques dando lugar a condomínios de luxo e ouvi o som do mar ser suprimido por um grupo de Axé (“Piririn pom pom, Piririn pom pom…”).

Ordem e Progresso ao mesmo tempo não existe onde tem gente envolvida.

Por mais que o progresso nos pareça muito tentador, todas as pessoas trabalham onze meses no ano pensando em qual praia, montanha, cachoeira ou bosque vai passar o único mês que realmente importa no ano. Exaltamos o smartphone, mas baixamos sons de chuva e rios pra conseguirmos dormir.

Talvez toda essa imperfeição na nossa capacidade de criar apenas escancare o que é mais óbvio: nós ansiamos por nos tornar parte da perfeição outra vez.

Anúncios

2 comentários sobre “Má criação.

  1. Desculpa por isso “ouvi o som do mar ser suprimido por um grupo de Axé (“Piririn pom pom, Piririn pom pom…”).” hahahaha

    • Hahahaha.
      Na verdade o ano do Piririn Pom Pom, o Fillipe é que me levou pra praia.
      No ano em que fiquei lá com vc tava rolando um grupo de pagode. E depois uma mina possessa no calçadão. Foi bem legal esse dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s